Internacional

Demi Lovato encontrada em sangue e salva pelo guarda-costas

O site TMZ revela pormenores sobre o estado em que Demi Lovato foi encontrada. A assistente temeu o pior (“Ela está morta!”, gritou) e o guarda-costas salvou a cantora, vítima de uma overdose de heroína.

“Ela está morta!”, gritou a assistente de Demi Lovato, que encontrou a cantora sem sentidos e ensanguentada.

E foi neste cenário que um guarda-costas terá evitado a morte da cantora, segundo o site TMZ, que acompanha de perto a vida dos famosos.

Segundo revelam fontes próximas da cantora, o guarda-costas tinha formação em situações de emergência e foi ele quem prestou os primeiros cuidados de saúde, na casa de Demi Lovato.

Quando o guarda-costas encontrou Demi, a cantora não apresentava sinais vitais. Estava ensanguentada, com hemorragias, com sinais de vómitos e as vias respiratórias entupidas.

Aquele guarda-costas administrou os primeiros-socorros antes da chegada dos paramédicos.

A artista de 25 anos estava em overdose de heroína e recebeu medicamentos para reverter esse estado, sendo posteriormente transportada para o hospital.

Várias fontes próximas de Demi Lovato revelaram que a cantora vinha abusando, nos últimos dias, do consumo de droga e de álcool, antes de sofrer a overdose.

Demi Lovato, recorde-se, tem um passado ligado ao consumo de drogas e álcool. Recentemente, celebrou o facto de estar sóbria há mais de seis anos.

Mais partilhadas da semana

Subir