Nas Notícias

Demência: Relatório avisa o G8 que “a epidemia mundial” já afeta 44 milhões de pessoas

demencia 210demencia bigA demência é “uma epidemia mundial”, alerta um relatório da Alzheimer Disease International. Em vésperas da reunião do G8, a organização avisa que a doença, que afeta 44 milhões de pessoas em todo o mundo, poderá em 2050 atingir os 135 milhões de pessoas.

A demência é “uma epidemia mundial” cuja disseminação tem sido descurada, salienta um relatório ontem apresentado pela Alzheimer Disease International. De acordo com o documento, há mais de 44 milhões de pessoas com sintomas da doença, que só nos últimos três anos aumentou a um ritmo de 22 por cento.

“É essencial que a Organização Mundial de Saúde faça da demência uma prioridade para que o mundo se prepare para enfrentar esta situação”, antecipa o diretor executivo da organização, Marc Wortmann, acrescentando: “é uma epidemia mundial e só vai piorar”.

Nas contas da Alzheimer Disease International, o ritmo da demência deve triplicar até 2050, ano em que 135 milhões de pessoas terão algum sintoma. “Se olharmos para o futuro, veremos que o número de pessoas idosas vai aumentar de forma significativa”, reforçou Marc Wortmann.

Os alertas surgem antes dos países com as economias mais avançadas – o G8 – se encontrarem, em Londres (Inglaterra), numa reunião para debater a demência, considerada “um desafio mundial crescente” pelo Ministério da Saúde britânico. “A reunião do G8 da próxima semana será uma oportunidade única para realizar progressos reais muito mais rapidamente e redobrar os esforços para encontrar tratamentos eficazes”, complementou o diretor da Alzheimer Disease International.

Em destaque

Subir