Desporto

“Daqui a cinco anos, metade dos bebés de Wolverhampton vão chamar-se Rúben”

Diogo Jota foi o nome maior da vitória do Wolverhampton sobre o Leicester, este sábado. Os três golos tornaram-no no segundo português a atingir esse feito na Premier League, mas a exibição dos restantes portugueses dos ‘wolves’ também mereceu rasgados elogios.

Rúben Neves esteve em destaque com um assistência para Jota e, nos últimos instantes, com um passe de génio que deu início ao quarto golo.

O jornal Express & Star avaliou individualmente os jogadores do Wolverhampton: Diogo Jota teve nota máxima, mas as palavras sobre o ex-médio do FC Porto têm sido amplamente destacadas.

“Com 21 anos eu passava a maior parte do meu tempo bêbedo, a faltar às aulas e a jogar computador. Rúben Neves passa o tempo a ser um génio do futebol, impulsionando sentimentos de paixão entre os adeptos do Wolverhampton. Daqui a cinco anos, metade dos bebés do Wolverhampton vão chamar-se Rúben. (…) Um mestre do jogo na sua melhor forma”, escreveu Tim Spiers.

Sobre João Moutinho, autor de duas assistências, o jornalista citou Martin Luther King para explicar que “se não podes fazer grandes coisas, fazes pequenas coisas de forma brilhante”.

“Com a sua idade, tem consciência das suas limitações e qualidades – um dos jogadores mais inteligentes que já vimos no Moulineux”, pode ler-se.

Mais partilhadas da semana

Subir