Motores

Dani Sordo comanda Rali da Sardenha num dia de muitas surpresas

Dani Sordo comanda o Rali da Sardenha após uma primeira etapa que viu alguns dos sofrerem percalços, para além da anulação de uma especial de classificação.

O dia já tinha providenciado uma má surpresa ao líder do Campeonato do Mundo, Sebastien Ogier, que na quinta especial partiu a suspensão dianteira do seu Citroën C3 WRC.

O azar do francês aconteceu poucos metros dentro desta classificativa de Monte Barante, ganha, curiosamente, pelo seu companheiro de equipa Esapekka Lappi, depois, logo no troço seguinte, foi a ver da ‘fava’ calhar a Thierry Neuville e Jari-Matti Latvala.

No caso do finlandês a situação foi pior, pois capotou o seu Yaris WRC e perdeu oito minutos, enquanto no caso do belga tratou-se de uma saída de estrada devido a um erro de notas do seu navegador Nicolas Gilsoul. O incidente fez com que o radiador do Hyundai i20 WRC ficasse danificado, com a dupla a tentar uma reparação de fortuna na ligação.

A sétima especial seria depois anulada, devido à necessidade da entrada de uma ambulância para assistir um espetador. Apenas três pilotos tinham já cumprido esta classificativa de Castelsardo. E a organização foi obrigada a atribuir tempos indicativos aos restantes concorrentes que não tinham feito o troço.

Desta forma restou cumprir as restantes duas últimas classificativas do dia, onde Dani Sordo e Andreas Mikkelsen seria os mais velozes. Na segunda passagem por Tergu Osilo o espanhol da Hyundai foi segundo e meio mais rápido do que Juho Haninnen, que na Sardenha tripula um terceiro Toyota Yaris WRC, e 2,6 segundos melhor que Esapekka Lappi, no Citroën ‘sobrevivente’.

Já em Monte Baranta 2 o norueguês superou Lappi por uma décima e Sordo por 1,7s. Ott Tanak perdeu mais de oito segundos neste último troço, reforçando a sua tese de não ter pneus em condições para toda a secção da tarde.

Dani Sordo terminou assim o dia com menos de 11 segundos de vantagem sobre Teemu Suninen e pouco mais de 12 sobre Ott Tanak, com Andreas Mikkelsen com mais nove segundos que o estónio da Toyota.

Apesar de protagonizar uma ligeira saída de estrada, Elfyn Evans parte para a segunda etapa na quarta posição, a somente uma décima do quarto colocado, pelo que ainda está na disputa pela vitória, tal como Kris Meeke, que concluiu a tirada a nove segundos do britânico da M-Sport Ford.

Já Esapekka Lappi parte atrás de Neuville, na oirava posição, devido aos mais de 30 segundos perdidos na quarta classificado.

Classificação após a 9ª PE

1º Dani Sordo/Carlos del Barrio (Hyundai) 1h36m01,5s

2º Teemu Suninen/Jarmo Lehtinen (Ford) + 10,8s

3º Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota) + 11,2s

4º Andreas Mikkelsen/Anders Jaeger (Hyundai) + 20,2s

5º Elfyn Evans/Scott Martin (Ford) + 20,3s

6º Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota) + 29,5s

7º Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai) + 57,7s

8º Esapekka Lappi/Janne Ferm (Citroën) + 1m03,5s

9º Juho Hanninen/Timo Tuoninen (Toyota) + 2m38,0s

10º Pierre-Yves Loubet/Vincent Landais (Skoda)+ 2m50,3s

Mais partilhadas da semana

Subir