Economia

Crescimento da economia europeia abranda para 2,1 por cento no segundo trimestre

As economias da zona euro e da União Europeia (UE) cresceram 2,1 por cento no segundo trimestre, abrandando o ritmo face aos primeiros três meses do ano, na comparação homóloga e ficando Portugal acima da média (2,3 por cento), segundo o Eurostat.

Entre abril e junho, o Produto Interno Bruto (PIB) da zona euro e o da UE cresceram 2,1 por cento face ao mesmo período de 2017, abaixo dos 2,4 por cento e 2,3 por cento, respetivamente, registados no primeiro trimestre.

Já face ao trimestre anterior, o PIB da zona euro e o da UE subiram ambos 0,4 por cento, mantendo na variação em cadeia o ritmo de crescimento económico registado entre janeiro e março para os dois blocos.

Na comparação homóloga – e entre os Estados-membros para os quais há dados disponíveis – Malta, (5,7 por cento), Polónia (5,0 por cento) e Hungria (4,6 por cento) registaram as maiores taxas de crescimento no PIB e Dinamarca (0,6 por cento), Itália (1,2 por cento) e Reino Unido (1,3 por cento) as mais baixas.

Face ao primeiro trimestre, as economias de Malta (1,9 por cento), Estónia e Roménia (1,4 por cento cada) foram as que mais avançaram, por oposição às da Dinamarca, Grécia, França e Itália (0,2 por cento cada), onde se observaram as taxas mais fracas.

Em Portugal, o PIB avançou 2,3 por cento face ao segundo trimestre de 2017 e 0,5 por cento na variação em cadeia.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir