Europa

Costuma conversar com o seu cão? Pois faz você muito bem

Se tem por hábito conversar com o seu cão, saiba que faz muito bem. E se fica com a sensação de que ele entende tudo o que é dito, tem toda a razão.

Um estudo de uma universidade húngara comprovou, através de ressonância magnética, que os cães têm a capacidade de compreender a linguagem humana.

E se pensa que o modo como essas palavras são ditas – de modo carinhoso ou agressivo – determina a perceção do nosso vocabulário, acredite que não é verdade. O estudo da Universidade Eötvös Loránd, em Budapeste, comprovou que eles compreendem a mensagem.

O estudo – que terá honras de publicação na prestigiada revista Science – demonstra que os cães têm mais semelhanças com os humanos, no que diz respeito à utilização das diferentes zonas do cérebro.

Os cientistas húngaros recorreram a uma máquina de ressonância magnética para analisar a atividade das áreas cerebrais, quando os cães são confrontados com as palavras humanas.

A primeira conclusão: eles utilizam exatamente a mesma região do cérebro para processar vocabulário, independentemente do modo como se ‘conversa’ com o cão.

Ou seja, a palavra não é entendida como castigadora apenas pelo modo agressivo como é dita. Assim como não é acolhida como afável apenas pelo modo simpático como o humano a profere.

Há uma real perceção, por parte do cão. E como se comprova esta teoria?

Os cientistas fizeram testes com 13 cães (raças diferentes, que permitem uma distinção ou generalização). O objetivo era determinar se os cães entendem as palavras de forma parecida com os humanos.

E os investigadores criaram mensagens simpáticas ditas num tom neutro, as mesmas palavras ditas em forma simpática, bem como outros cenários – palavras neutras ditas com simpatia, mensagens castigadoras ditas com simpatia, entre outras.

Depois, não se limitaram a avaliar a reação do cão. Fizeram, com recurso à ressonância, uma avaliação das ondas cerebrais dos animais, consoante aqueles diferentes cenários.

E chega a conclusão: os cães entendem a mensagem, percebem a palavra, utilizando o o hemisfério esquerdo do cérebro. No hemisfério direito, fazem a distinção das entoações.

Assim, se costuma conversar com o seu cão, não deixe de o fazer.

125Shares

Mais partilhadas da semana

Subir