Desporto

Costinha crítica Pepe: “Não é pago para andar à cabeçada. Naquele lance, tem de continuar a jogar”

pepe selecaoA expulsão de Pepe, para Costinha, é culpa do defesa-central português e deixou Portugal numa situação mais difícil, diante da Alemanha. “Pepe é pago para jogar futebol e não para andar à cabeçada”, afirma o antigo internacional português em declarações na RTP Informação.

Houve quem considerasse a expulsão de Pepe no Portugal-Alemanha um exagero do árbitro, mas Costinha, antigo internacional, culpa apenas o jogador, que não pode ter aquele tipo de comportamento.

“Pepe é pago para jogar futebol e não para andar à cabeçada. Naquele lance, o que o Pepe tem que fazer é continuar a jogar”, afirmou Costinha, num programa da RTP Informação.

Costinha não gostou de ver Pepe com a cabeça encostada a Thomas Müller, atitude que viria a levar o árbitro sérvio a expulsar o defesa-central, na estreia de Portugal no Mundial do Brasil, nesta segunda-feira.

Pepe, recorde-se, recebeu ordem de expulsão logo aos 37 minutos, depois de um toque na cara de Müller, que o árbitro não sancionou. O jogador da Alemanha permaneceu no relvado, a reclamar uma agressão.

Depois de perceber que o juiz ignorou o pedido de Müller, Pepe endossou a bola e encostou a cabeça ao alemão, com o árbitro a considerar a conduta antidesportiva e a mostrar o cartão vermelho.

Costinha culpa Pepe, que deixou Portugal a jogar com menos uma unidade, quando já se encontrava em desvantagem no marcador.

O resultado final viria a ser um penalizador 4-0, com a seleção nacional a ficar em maus lençóis.

No outro jogo do grupo G, os EUA venceram o Gana por 2-1, o que deixa Portugal no último lugar do grupo.

Em destaque

Subir