Nas Notícias

Costa estima que concluirá legislatura com 97 por cento dos portugueses com médicos de família

O primeiro-ministro afirmou hoje que, se todos os concursos em marcha forem concluídos e se a totalidade das verbas forem preenchidas, a atual legislatura vai terminar com 97 por cento dos portugueses com médico de família assegurado.

António Costa transmitiu esta posição após ter inaugurado a Unidade de Saúde de Almargem do Bispo, no município de Sintra, numa cerimónia em que também discursaram o presidente da Câmara deste concelho, Basílio Horta, e a ministra da Saúde, Marta Temido.

Na inauguração do primeiro dos cinco centros de saúde que ao longo do dia de hoje serão inaugurados nos concelhos de Sintra (três) e da Amadora (dois) – e que no conjunto vão servir uma população de meio milhão de habitantes -, António Costa referiu-se à meta do seu executivo em termos de cobertura da população por médicos de família.

“Entre obras em curso concluídas ou em projeto, temos mais cem novas intervenções em centros de saúde. O objetivo era concluirmos a legislatura com 100 por cento dos portugueses com médico de família”, apontou.

Neste momento, segundo o primeiro-ministro, “o concurso está ainda aberto, há muitos médicos e médicas a concorrerem e ir-se-á ver qual o resultado final”.

“Se conseguirmos preencher a totalidade das verbas, ficaremos com 97 por cento dos portugueses com médicos de família assegurado. Tendo feito este grande avanço até aos 97 por cento, tenho a certeza de que os 3 por cento que ficam a faltar serão rapidamente resolvidos no início da próxima legislatura”, disse.

Na sua intervenção, o primeiro-ministro sustentou também que o seu Governo concretizou na semana passada o objetivo de ter no final da legislatura “mais cem novas Unidades de Saúde Familiares” USF.

Mais partilhadas da semana

Subir