Nas Notícias

Costa dá aumentos à Função Pública para “satisfazer a clientela”, diz Sousa Tavares

Miguel Sousa Tavares acusou o primeiro-ministro de anunciar os aumentos para a Função Pública apenas a pensar nas eleições de 2019, lembrando que António Costa recusa baixar a carga fiscal.

O comentador e editor da TVI, que se estreou nas funções esta segunda-feira, considerou que a entrevista de António Costa “não teve sumo”.

“Disse que não vai baixar o IVA da eletricidade, que não vai baixar a carga fiscal”, realçou.

De todos os assuntos que António Costa abordou, “se alguém teve boas notícias foram os funcionários públicos”, que vão ser aumentados em 2019, ano de eleições.

Um aumento que serve apenas para “satisfazer a clientela da base eleitoral da Geringonça”, salientou o comentador e editor.

E Miguel Sousa Tavares fez a pergunta que Sérgio Figueiredo e Judite de Sousa não fizeram ao primeiro-ministro: “Se a economia está a desenvolver-se bem, puxada pelo setor privado, porque não baixar a carga fiscal?”

Mais partilhadas da semana

Subir