Desporto

Corriere dello Sport defende-se de acusações e garante ser “inimigo do racismo”

O jornal italiano Corriere dello Sport afirmou hoje ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku e Chris Smalling.

“Somos inimigos do racismo”, titula o jornal, bastante criticado na sequência do título e da imagem escolhida para antecipar o jogo de hoje, entre o Inter Milão e a Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca.

Ao longo de duas páginas, o jornal considerou que as críticas foram um “linchamento contra quem há quase um século defende a liberdade e a igualdade” e sustentou que o seu título “foi pervertido pela superficialidade e má-fé das redes sociais”.

A capa recebeu numerosas críticas, devido ao facto de ambos os jogadores serem negros, num país em que o racismo no futebol é um problema recorrente.

Os dois clubes da liga italiana qualificaram de “terrível” e “inaceitável” o título do diário desportivo.

O inglês Smalling, defesa da Roma, reagiu, quase de imediato, dizendo que o jornal foi “altamente insensível” e afirmando que espera que os editores “percebam o poder que têm” através das palavras que usam.

O belga Lukaku, avançado do Inter de Milão, disse que a capa do diário italiano foi das “mais idiotas” que viu na sua carreira, lamentando que não tenham destacado “o bonito jogo que vai ser disputado” em Milão.

0Shares

Em destaque

Subir