Motociclismo

Copa Ibérica de Extreme Enduro terminou em festa

Foi em festa que se concluiu a Copa Ibérica de Extreme Enduro, cuja quarta etapa teve lugar na localidade espanhola de A Rua.

Após a prova de abertura da competição na cidade de Chaves, seguiram-se a Extreme Mesego e, no regresso a Portugal, em Paredes, tendo-se concluído agora no país vizinho.

Contando com quase sete dezenas de participantes, à semelhança do que sucedeu ao longo de toda a Copa Ibérica, A Rua Extreme foi bastante disputada ao longo de um exigente traçado com aproximadamente 45 quilómetros de extensão, cumpridos numa volta.

Mais uma vez a organização da Ruamotor, em parceria com a Melicias Team, mostrou-se bastante capaz, recebendo rasgados elogios por parte dos pilotos presentes.

A competição iniciou-se com um prólogo matinal, seguido do percurso principal, onde a vitória viria a sorrir a pilotos espanhóis nas seis classes em competição. Josu Artola impôs-se na PRO, Bentino Varela na EXPERT, Alejandro Sanchez Alvarez na 2T, Diego Teixeira na 4T, Manuel Alvarez Moran na VETERANOS e Manuel Quintana e Benhamin Torre em PARES.

No cômputo geral e após quatro intensas jornadas desta Copa Ibérica de Extreme Enduro, o vencedor da classificação geral foi Mário Roman. As duas vitórias em Chaves e Mesego respetivamente, foram suficientes para o piloto espanhol garantir o título nesta edição.

“Estou bastante contente de ganhar esta copa ibérica. Para mim é mais um título importante e fico muito satisfeito pelo crescimento do hard enduro”, referiu o vencedor no final.

Mário Roman destacou também: “Portugal tem tido um papel bastante importante neste tema e só tenho que agradecer às organizações pela qualidade de eventos. Obrigado a todos os portugueses pelo apoio sempre que compito em Portugal e já estou ansioso pelo calendário de 2020”.

Fiquei com as melhores imagens da prova

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir