Economia

Contas da Capazes vão ser fiscalizadas por autoridades europeias

A atribuição de 73 mil euros de fundos comunitários à Capazes levou os responsáveis pelo programa europeu a abrirem uma fiscalização às contas da plataforma feminista, avança o Correio da Manhã.

De acordo com o diário, as autoridades europeias pretendem conferir o uso dos 73 856 euros atribuídos, no âmbito do Portugal 2020 – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), a uma iniciativa da Capazes no Alentejo.

À data, a atribuição dos fundos europeus gerou uma dupla polémica: primeiro pela escolha dos locais onde a iniciativa decorreu (quase todos municípios do PS), depois porque a líder da Capazes, Rita Ferro Rodrigues (e filha do socialista que preside ao Parlamento), considerou que o valor era “pouco”.

Esta notícia, avançada pelo Correio da Manhã desta segunda-feira, é dada após tornar-se público que a associação de Rita Ferro Rodrigues recebeu 73 856 euros de fundos comunitários do POISE para financiar um projecto centrado na região do Alentejo chamado Clube Capazes que tem como objectivo debater a igualdade de género.

A plataforma respondeu, então, que “as contas e mais despesas do projeto são públicas e escrupulosamente fiscalizadas, podendo ser consultadas por qualquer cidadão”. Algo que o CM tentou fazer e lhe foi recusado.

402Shares

Em destaque

Subir