Nas Notícias

Condutor que entrou em contramão na Segunda Circular inibido de conduzir

O condutor do camião que circulou na segunda-feira cerca de três quilómetros em contramão na Segunda Circular, em Lisboa, causando vários acidentes e dois feridos graves, ficou hoje sujeito à medida de coação de proibição de condução.

Segundo fonte policial, o arguido ficou ainda com Termo de Identidade e Residência, depois de presente, durante a tarde de hoje, a um juiz de instrução criminal do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa para aplicação de medidas de coação.

O homem foi detido na segunda-feira pela PSP, depois de o camião que conduzia ter entrado em contramão Segunda Circular, na zona da Alta de Lisboa, no sentido Norte-Sul (Aeroporto-Benfica), provocando vários acidentes, dois feridos graves e danos em oito viaturas, além do próprio veículo pesado que também ficou danificado.

Numa conferência de imprensa realizada na segunda-feira, o porta-voz da Direção Nacional (DN) da PSP disse desconhecer as “motivações” que levaram este condutor a circular em contramão na via mais movimentada da cidade.

O homem, de 42 anos, mantém a versão: não se lembra da razão que o levou a cometer a infração que provocou um acidente que envolveu nove veículos.

Recorde-se que o condutor não acusou álcool nos testes a que foi submetido.

Segundo explicou aos jornalistas no local o chefe da PSP, Madaíl dos Santos, o condutor do camião foi transportado para a Divisão da PSP para prestar declarações.

Madaíl dos Santos contou que o camião, que transportava contentores de obra vazios, percorreu dois a três quilómetros em sentido contrário, provocando acidentes.

O responsável explicou que o condutor do camião acabou por “ser imobilizado por um agente à civil que passava no local”.

“O agente travou o camião com a sua própria viatura. Desta manobra não resultaram danos nas viaturas, nem pessoais”, indicou.

As autoridades afastaram desde logo motivações terroristas na ação.

Também nesta segunda-feira, mas no Reino Unido, ocorreu um acidente semelhante, mas mais trágico: três mortos.

Veja o vídeo:

https://playbuffer.com/watch_video.php?v=RDH47BU33M3U

0Shares

Em destaque

Subir