Motores

“Começar a vencer seria o ideal” para Filipe Albuquerque em Daytona

Filipe Albuquerque encara com otimismo a sua participação nas 24 Horas de Daytona, a clássica de resistência norte-americana que se disputa este fim de semana no famoso circuito da Florida.

Dividindo o Cadillac DPi # 31 da Whelen Engineering Racing (Action Express) com Felipe Nasr, Pipo Derani e Mike Conway o piloto português está ciente de que integra uma das equipas mais fortes presentes no evento.

Para Albuquerque há todas condições para repetir o êxito por si conseguido em 2018, agora com parceiros diferentes mas com um protótipo e equipa idênticos: “Esta equipa é experiente, têm todos um excelente andamento, que aliado a um bom carro, pode resultar numa vitória. É isso que queremos. Se temos condições, para quê perder o foco?Vamos trabalhar para isso”.

“É uma prova muito longa e dura. Os contratempos, por vezes mais pequenos que sejam, podem fazer a diferença. Nada pode ser dado como adquirido e é isso que torna esta corrida tão aliciante”, refere também o piloto de Coimbra.

Para Filipe Albuquerque só quer que o fim de semana de competição comece: “Confesso que estou com muita vontade de dar início à competição. O ambiente é único, a adrenalina imprópria e a vontade de vencer comum a todos em pista. Acredito que 2020 vai ser um bom ano e começar a vencer seria o ideal”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir