Nas Notícias

Clube dos Pensadores encerra ciclo de debates com Sampaio da Nóvoa

Sampaio_Novoa_900

O candidato presidencial Sampaio da Nóvoa vai estar presente no próximo debate do Clube dos Pensadores, a convite de Joaquim Jorge. A conversa está marcada para 29 de Junho, às 21h30, no Hotel Holiday Inn, em Vila Nova de Gaia.

Com Sampaio da Nóvoa, o Clube dos Pensadores encerra o habitual ciclo de debates antes das férias de verão, ciclo esse que se iniciou com Sobrinho Simões, versando a ‘Nova Medicina’, Rui Rio, ‘É preciso Reformar a Política?’, e Miguel Cadilhe, no nono aniversário do clube.

Prosseguiu com António Costa, secretário-geral do PS e candidato a primeiro-ministro, Joana Amaral Dias, do Agir, Paula Teixeira da Cruz na apresentação do livro de Joaquim Jorge ‘Pedagogia Cívica’, Álvaro Beleza o rosto da oposição interna no PS, e o ministro Miguel Poiares Maduro, no papel de gestor do Portugal 2020.

Foi um ciclo com inúmeras personalidades e cabe a vez agora a um candidato presidencial. O CdP irá fazer um interregno e sair do palco por um período de quatro meses, em virtude das eleições legislativas, cuja data será marcada pelo Presidente da República entre 14 de setembro e 14 de outubro.

“O Clube mantém a tradição de procurar ouvir os candidatos presidenciais. Na eleição presidencial de 2011, teve presente Fernando Nobre, Francisco Lopes, Manuel Alegre e Defensor Moura. José Manuel Coelho não esteve presente por agenda e Cavaco Silva por opção”, realça Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores.

Sampaio da Nóvoa, no ano passado, discursou no Congresso de consagração de António Costa como líder do PS, e recentemente assistiu à Convenção do Partido Socialista, durante o qual foi aprovado o programa eleitoral do PS.

Há sinais de aproximação ao partido, mas ainda não houve um apoio público formal, apesar de contar com o apoio de dois ex-Presidentes da República socialistas: Mário Soares e Jorge Sampaio.

“O PS está órfão de António Guterres, Sampaio da Nóvoa não é consensual no PS e há várias alternativas, uma delas, Maria de Belém”, destaca Joaquim Jorge.

À direita, há nomes como Marcelo Rebelo de Sousa, Pedro Santana Lopes, Rui Rio ou Durão Barroso. Essa decisão ficará para depois das eleições legislativas, todavia o seu resultado, pode baralhar toda a estratégia seguida.

16Shares

Mais partilhadas da semana

Subir