Mundo

Vídeo: A jornalista que noticiou o começo da Segunda Guerra Mundial morreu aos 105 anos

Clare Hollingworth, a lendária jornalista que noticiou o arranque da Segunda Guerra Mundial, morreu hoje aos 105 anos, em Hong Kong, segundo noticia a BBC.

A jornalista nasceu em Leicester, no Reino Unido, em 1911. Antes de começar a sua carreira jornalística, Hollingworth ajudou milhares de pessoas a fugirem do regime ditatorial de Hitler, através de visos britânicos. Margo Stanyer, uma das pessoas que recebeu o auxílio da repórter, relembrou-a como “uma grande senhora que estava no lugar certo à hora certa”.

Começou a sua carreira jornalística no ‘Daily Telegraph’ e, no ano de 1939, foi ela quem avistou as forças armadas alemães concentradas na fronteira polaca, quando viajava da Polónia para a Alemanha. No dia seguinte foi publicado um artigo sobre este acontecimento, pelo que, de facto, Hollingworth foi a primeira pessoa a relatar o início da Segunda Guerra Mundial. No entanto, o artigo que saiu no ‘Daily Telegraph’ não veio com a assinatura da jornalista, uma prática muito comum nos jornais da época.

Clare Hollingworth também escapou por pouco à morte quando uma bomba explodiu e destruiu o Hotel Rei David, em Jerusalém, em 1946. Daqui resultaram cem mortos e a jornalista estava a escassos metros da explosão.

Acabou por se assumir como uma jornalista de guerra, tendo sido correspondente no Vietname, na Algéria e no Médio Oriente.

Clare Hollingworth mudou-se para a cidade de Hong Kong, onde marcava frequentemente presença no Clube de Correspondentes Estrangeiros, local onde celebrou o seu último aniversário em outubro.

Mais partilhadas da semana

Subir