Motociclismo

Cirurgia ao ombro de Marc Marquez correu bem

A operação cirúrgica a que Marc Marquez foi submetido quarta-feira correu bem, reparando o deslocamento sofrido no ombro direito, após a queda sofrida na qualificação do Grande Prémio da Malásia de MotoGP.

O Campeão do Mundo foi projetado da sua Honda na segunda curva do Circuito de Sepang na parte final da qualificação, quando tentava seguir Fabio Quartararo, tendo depois escapado a uma lesão séria em Jerez na última segunda-feira quando participava nos testes de pós-temporada.

Marquez caiu na última curva do traçado andaluz, mas a deslocação foi parcial quando aterrou na gravilha. Foi levado à clínica do circuito mas nada de grave foi detetado. Contudo mais tarde percebeu-se que a lesão de Sepang tinha sido agravada por essa queda.

Na quarta-feira a Honda confirmou que o piloto de Cervera foi operado no Hospital Universitário Dexeus-Quiron, intervenção realizada pelos clínicos Xavier Mir, Victor Marlet e Teresa Marlet – do Instituto Catalão de Taumatologia Médica do Desporto.

Esta intervenção cirúrgica foi a segunda em tempo de defeso a que foi submetido Marc Marquez, que já tinha deslocado o seu ombro esquerdo num acidente de treino na pré-temporada de 2018, debatendo-se todo o ano, antes de uma operação complicada após a conclusão dos seus testes de pós-temporada.

Esta semana o Campeão do Mundo disse que lamentava “não poder gozar as férias calmas que desejava”, após “um grande 2019, mas este tempo é de cirurgia ao ombro direito”.

“Toda a gente sabe que o último inverno foi duro para mim, com a operação ao ombro esquerdo, que ficou mito mal tratado. Quero evitar a situação onde o meu ombro direito esteja nessa situação no futuro, por isso falei muito com os médicos para ver que opções tinha”, explicou também Marquez.

O titular da Honda # 93 referiu que antes de Motegi (GP do Japão) teve problemas com o ombro, “e depois, após o acidente na Malásia, tive uma sub luxação. Nos testes (Jerez) tive outra sub luxação depois da queda, por isso decidi, juntamente com os médicos, que o melhor era cirurgia para evitar outra situação” como a que teve com ou outro ombro.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir