Desporto

Ciclista ferido do FC Porto impressiona pela coragem

Rui Vinhas já venceu uma Volta a Portugal há dois anos mas, em 2018, a prova não tem corrido bem ao ciclista da W52-FC Porto. Vinhas sofreu um acidente aparatoso, nesta segunda-feira, e, apesar de ensanguentado, optou, em conjunto com a estrutura portista, por esforçar-se ao limite e continuou a pedalar. No fim foi internado no hospital para fazer exames médicos, já tendo tido alta e estando pronto para continuar em prova.

Que o ciclismo é uma prova de esforço e de superação constante já se sabia mas, nesta segunda-feira, o português Rui Vinhas mostrou que, não raras vezes, o esforço atinge patamares quase desconhecidos.

Com sangue na cara, nas pernas e no braço e com grande parte do equipamento rasgado, Vinhas seguiu marcha, tendo sido assistido pelos médicos da prova em andamento.

Numa prova marcada pela dureza provocada pelo efeito do calor, Nuno Ribeiro, diretor-desportivo da equipa de ciclismo do FC Porto e responsável pela equipa, garantiu que no final da etapa o corredor seria levado ao hospital para avaliar os ferimentos.

E assim foi. O corredor foi encaminhado a uma unidade hospitalar onde foi avaliado o seu estado de saúde, que lhe irá permitir continuar em prova.


O ciclista nortenho sofreu um aparatoso acidente envolvendo um carro de apoio de uma das equipas que participam na Volta a Portugal e, apesar das feridas bem patentes no corpo, optou por continuar a pedalar.

Se é certo que não é o primeiro ciclista que ‘faz das tripas coração’ para continuar numa prova, seja em Portugal ou no estrangeiro, a atitude do corredor portista já se tornou viral nas redes sociais, merecendo elogios pelo facto de, por se tratar de um mediático corredor e antigo vencedor da Volta a Portugal, se submeter a tal esforço.

O FC Porto já reagiu com uma mensagem nas redes sociais.

O emblema portista fala de um momento “à Porto” com “espírito de equipa”.

“Rui Vinhas sofreu uma queda, ficou em muito mau estado, mas após um esforço brutal conseguiu terminar a etapa”.

As imagens que podem ferir os leitores mais sensíveis:

[Artigo atualizado às 22:29 com novas fotos e novos dados]

Mais partilhadas da semana

Subir