Insólito

China: Missa ao ar livre leva polícia a deter grupo religioso

Quinze membros de uma igreja protestante preparavam-se para celebrar uma missa ao ar livre, em Pequim, mas a polícia chinesa não permitiu e deteve-os. Fazem parte de um grupo religioso que não tem sede por ser considerado clandestino. Foi despejado e não pode orar a céu aberto…

Se estiver na China, pertencer a um grupo religioso e pretender celebrar uma missa a céu aberto, prepare-se para ter de responder perante as autoridades. Foi o que aconteceu aos fiéis da igreja de Shouwang.

O grupo foi obrigado, por parte das autoridades, a deixar o lugar onde rezava as missas e impedido de ocupar um espaço que lhe pertencia desde 2009. Sem ‘teto’ para a oração, decidiu-se por um espaço público.

No entanto, no momento em que os 15 fiéis se preparavam para começar a cerimónia, a polícia chinesa interveio e pôs termo à celebração. Os detidos pertencem a uma igreja protestante clandestina e já sabiam que corriam o risco de detenção.

Nos últimos domingos, em Pequim, têm-se registado diversas detenções de grupos idênticos. As autoridades querem travar cerimónias religiosas em praça pública, segundo o jornal ‘South China Morning Post’, e já no passado mês de abril procedeu à detenção de 170 crentes.

O país reconhece as religiões, mas não permite a liberdade de oração por parte de grupos que não sejam controlados pelo Partido Comunista da China.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir