Fórmula 1

Chefe da Racing Point não acredita na ilegalização do DDA da Mercedes

Para o diretor da equipa Racing Point, não será provável que a Federação Internacional do Automóvel (FIA) torne ilegal o novo dispositivo de direção do F1 da Mercedes desta temporada.

Otmar Szafnauer não acredita que a FIA dê ‘o dito por não dito’ e volte com ‘a palavra atrás’ relativamente ao sistema DDA criado pela equipa campeã do Mundo para o seu novo W11.

Para o homem que lidera a Racing Point o dispositivo que está a criar alguma celeuma no ‘paddock’ da F1 durante os testes que decorrem em Barcelona é “uma bela descoberta de engenharia”, e enfatiza que o sistema, caso revele a sua eficácia deverá ser replicado pelos adversários, pois “toda a gente pensa como o integrar rapidamente”.

“Lembram-se do F-Duct da McLaren? É a mesma coisa. Tal como o duplo difusor. Mesmo num ano como aquele, fez uma grande diferença e deve-se introduzir. Um sistema como aquele poderá ser transferido para 2021. As imitações deverão ser sobretudo orientadas para a aerodinâmica”, defende Szafnauer.

Sobre a legalidade do DDA o diretor da Racing Point remete-se para o facto de Mercedes e FIA se terem entendido sobre ele: “Parece que depois do que James Allison (diretor técnico da equipa marca alemã) disse, eles falaram muito com a FIA. Penso que por isso seria estranho que a FIA disse primeiro sim e depois não”.

Dar-se-á o caso da Mercedes ter explorado bem aquilo que o atual regulamento técnico permite, ainda que relativamente a 2021 isso a possibilidade de utilizar tal dispositivo seja menos evidente, pois parece que não será autorizado, a ter em conta o que diz o Artigo 10.5.2 .

No mesmo diz-se que “o realinhamento das rodas direcionais, tal como o definido pela posição da fixação interior dos elementos de suspensão respeitantes se mantém a uma distância fixa uns dos outros, e dever ser definido apenas por uma função monótona da rotação de um só volante”. Ora o movimento com o volante para a frente, como acontece atualmente no sistema adotado pelo Mercedes W11, não se enquadra no que está autorizado.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir