Fórmula 1

Chefe da Ferrari assume erro tático

Mattia Binotto assume que Ferrari cometeu um erro tático na situação que prejudicou Charles Leclerc na qualificação do Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1.

O líder da equipa de Maranello reconhece que devia ter saído das boxes no final da primeira sessão de qualificação, mas os responsáveis preferiram gerir os cálculos da ‘Scuderia’.

Para a Ferrari esta foi uma ‘dura lição” de estratégia, que em última análise acabou com as aspirações de Leclerc na ‘sua’ corrida. Isto a juntar a uma prestação modesta de Sebastian Vettel para os padrões da equipa.

“Cometemos um erro. Foi um mau julgamento, um mau cálculo que fizemos do tempo limite. Um tempo limite que é o único em que acreditamos para estar em segurança para passar à sessão seguinte. O tempo limite é calculado em tempo real em função do que vemos na pista em cada setor de todos pilotos”, admitiu Binotto.

O diretor da ‘Scuderia’ explica ainda: “Quando o tempo limite é calculado todos juntamos uma margem de segurança. A margem é suficiente para conter a tolerância, a incerteza, o que acontece frequentemente numa sessão. O que se passou foi que a margem foi certamente insuficiente”.

Mais partilhadas da semana

Subir