Nas Redes

Caso dos beijinhos ao avô mostra “machismo e hipocrisia da sociedade”, diz a Capazes

A Capazes abordou a polémica intervenção de Daniel Cardoso, considerando que o caso dos beijinhos ao avô só veio trazer à tona “o machismo e a hipocrisia da sociedade portuguesa”.

Numa crónica assinada por Inês Ferreira Leite, a mais conhecida plataforma feminista portuguesa defendeu Daniel Cardoso do bullying online que tem sofrido desde a intervenção no ‘Prós e Contras’.

“Impressiona a forma como o professor Daniel Cardoso foi atacado e como a sua intimidade foi utilizada contra ele por ter dito aquilo que vários académicos (sustentados por inúmeros trabalhos científicos) têm vindo a dizer há muito tempo”, sustentou a ativista.

A Capazes ficou também impressionada por estar “meio mundo e mais um terço a falar de algo sobre o qual nada (ou muito pouco) sabe”.

“Razão tem Paula Cosme Pinto: este episódio é dolorosamente revelador, simultaneamente, do nível de machismo e do nível de hipocrisia da sociedade portuguesa”, escreveu Inês Ferreira Leite.

A autora sublinhou não haver “qualquer correlação causal entre obrigar uma criança a cumprimentar familiares com um beijinho e o abuso sexual” para centrar a discussão no que entende ser importante.

“A sociedade vai-nos dizendo duas coisas que, isoladas, poderiam ser perfeitamente normais e inocentes, mas que se tornam por vezes perigosas quando conjugadas por quem pretende fazer o abuso: a criança deve obedecer aos adultos, aceitar as explicações que lhe são dadas e aceitar, mesmo que não queira ou lhe faça confusão, expressões de afeto com intimidade sobre o seu corpo, quando dadas por adultos”, argumentou.

Mais partilhadas da semana

Subir