Nas Notícias

Cartões de saúde para ajudar pessoas com menos rendimentos

A União das Misericórdias Portuguesa (UMP) lançou hoje dois cartões de saúde que reduzem os custos e facilitam o acesso a consultas, internamentos, cirurgias, exames e apoio domiciliário.

Um dos cartões permite o acesso a consultas médicas com preços mais baixos, cerca de três euros por mês. O outro cartão incluí já internamentos e cirurgias, com um custo anual de 136 euros.

Em declarações à TSF, Manuel Lemos, presidente da UMP, explica que “o primeiro cartão não tem limite de idade e é vitalício. Para aderirem ao segundo cartão, as pessoas precisam de ter, pelo menos, 70 anos, e para sair têm de ter 85 anos”, relembrando que tiveram atenção ao envelhecimento da população portuguesa.

Para além disto, esta iniciativa tem como objetivo alcançar e beneficiar grupos sociais com menos rendimentos económicos.

Estes cartões de saúde diferenciam-se de outros seguros de saúde devido aos limites de idade alargados.

Segundo a Renascença, os dois cartões de saúde contam com o apoio de cerca de 400 hospitais e clínicas espalhadas por todo o país.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir