Mundo

Carta Olímpica assinalada com doodle político, numa crítica da Google contra a homofobia na Rússia

doodle carta olimpicadoodle carta olimpica 600A Carta Olímpica está em destaque nesta sexta-feira, dia de arranque dos Jogos Olímpicos de Sochi, na Rússia. Com um doodle, é lembrado o documento que reúne as orientações para a organização dos Jogos Olímpicos. O doodle – que apresenta as cores da bandeira símbolo da homossexualidade – representa uma crítica à homofobia na Rússia, depois de o presidente da autarquia de Sochi ter manifestado a intenção de banir os homossexuais da cidade. Além desde doodle político, com Vladimir Putin como alvo, a Google dedica, na sua página principal, um excerto da Carta Olímpica.

No dia em que começam os Jogos de Inverno, na cidade russa de Sochi, um doodle presta homenagem à Carta Olímpica, o documento que compila as orientações, regras e guias para a organização dos Jogos Olímpicos e para o comando do Movimento Olímpico.

Adotada pelo Comité Olímpico Internacional (COI), esta Carta Olímpica – hoje assinalada com um doodle da Google – assume-se como “o código dos Princípios Fundamentais, Regras e Estatutos” da organização daquele evento.

A Carta Olímpica assenta em três princípios, que representam os seus objetivos: o primeiro é estabelecer princípios e valores do Olimpismo, o segundo é servir como código do Comité Olímpico Internacional; o terceiro é definir direitos e deveres dos três pilares do Movimento Olímpico (o COI, as Federações Internacionais e os Comités Olímpicos Nacionais e o Comité Organizador de cada edição dos Jogos).

Daquele documento constam cinco capítulos, 61 artigos, que resumem os pontos mais importantes para a organização dos Jogos Olímpicos e do Movimento Olímpico.

Destacam o artigo 2.º: “Apoiar a ética no desporto, encorajar a participação desportiva, assegurar a realização dos Jogos Olímpicos, liderar a luta contra o doping, combater abusos políticos e comerciais sobre atletas, promover um bom legado para as cidades-sede dos Jogos, proteger o Movimento Olímpico, apoiar o desenvolvimento do desporto”.

Também é relevante o 6.º artigo do primeiro capítulo desta Carta Olímpica: “Os Jogos são uma competição entre atletas em eventos individuais ou coletivos, e não uma competição entre países”.

Além do doodle sobre a Carta Olímpica, a Google dedica um excerto do documento. “A prática desportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar desporto sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e desportivismo.”, pode ler-se.

Esta Carta Olímpica está escrita em Francês e Inglês, sendo que também foi traduzida para outras línguas, entre as quais o alemão, o espanhol, o russo e o árabe. Hoje, dia 7 de fevereiro de 2014, dia de arranque dos Jogos Olímpicos (polémicos) de Sochi, um doodle lembra o documento.

Estes Jogos estão a ser marcados pelos problemas de organização, falta de condições para alguns agentes desportivos, o que tem provocado críticas a Vladimir Putin.

O doodle de hoje representa uma crítica à homofobia na Rússia. Apresenta as cores da bandeira símbolo da homossexualidade – numa altura em que Putin e a Rússia são palco de manifestações…. olímpicas contra essa homofobia. Recorde-se que o presidente da autarquia de Sochi quer banir os homossexuais da cidade.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir