Nas Notícias

Carlos César diz que o país está melhor e pede mobilização dos socialistas para eleições em 2019

O presidente do PS apelou hoje à mobilização dos socialistas para os desafios eleitorais do próximo ano no encerramento do congresso que elegeu Maria Begonha para a liderança Juventude Socialista, realizado no Complexo Municipal de Desportos de Almada, Setúbal.

“O nosso país está melhor, melhora dia a dia, mas estamos a fazer um caminho que ainda está incompleto. E, por isso, para lá da satisfação, o que importa é mantermos a nossa energia, é mantermos o nosso entusiasmo e é contarmos com mobilização de todos”, disse Carlos César na sessão de encerramento do XXI Congresso da JS.

Lembrando os desafios eleitorais do próximo ano de 2019, nas eleições regionais da Madeira, para o Parlamento Europeu e para a Assembleia da República, Carlos César apelou à mobilização dos socialistas para “uma grande vitória de que o Partido Socialista necessita e do reforço da sua implantação eleitoral no país”, que lhe permita prosseguir o caminho trilhado nestes últimos três anos de governação.

O presidente do PS, que falava perante centenas de jovens socialistas que elegeram Maria Begonha (com 165 votos a favor, 47 brancos e 16 nulos) como secretária-geral da JS, começou por dizer que a juventude foi muito penalizada pelo anterior governo PSD/CDS.

“A juventude foi dos setores mais penalizados pela governação PSD/CDS. São incontáveis os milhares de jovens que tiveram de ir buscar noutras paragens a sua qualificação ou um emprego condizente com as suas aspirações e a sua vocação. E é por isso também importante que o governo presidido pelo camarada António Costa tenha tido como prioridade a concessão de incentivos para fazer regressar aqueles que foram compelidos a partir, mas que desejam voltar a dar o seu contributo ao país, entre os quais muitos milhares de jovens. Estamos orgulhosos da mudança que fizemos, desse tempo de desilusão para este tempo em que exercitamos a esperança”, disse.

“Mas é fundamental que não nos fiquemos pela satisfação, pelo deslumbramento, como se tivéssemos passado do inferno para o céu. Para os mais crentes nessas transições da geografia dos afetos extraterrestres, não passámos ainda do inferno para o paraíso, estamos ainda num purgatório. Mas vê-se, ao longe, uma luz de um tempo melhor”, acrescentou.

Para Carlos César, “essa esperança, essa luz de um tempo melhor, deve-se, sem dúvida, à governação liderada pelo Partido Socialista”.

No discurso que fez no Congresso da JS, Carlos César afirmou-se confiante numa primeira vitória eleitoral do PS nas próximas eleições para a Região Autónoma da Madeira e garantiu que o PS não tem menos ambição do que os parceiros de coligação no Governo da República.

“Nós temos consciência de que os nossos aliados – PCP, BE e PEV – ao longo desta legislatura, deram um contributo para todos estes progressos que alcançámos. Mas há uma coisa que é preciso que se diga: nem o BE, nem o PCP nem o PEV têm mais ambição do que o PS e Juventude Socialista”, concluiu.

Mais partilhadas da semana

Subir