Nas Notícias

Cante alentejano espera para ser como a capoeira: património imaterial

cante alentejano O cante alentejano poderá ser elevado a património imaterial da Humanidade. A comissão da UNESCO está a analisar as candidaturas, por ordem alfabética, e já aprovou a roda de capoeira. O grupo coral da Casa do Povo de Serpa está pronto a (en)cantar.

O cante alentejado é uma das muitas propostas que estão a ser analisadas, pela comissão de salvaguarda da UNESCO, para eventual aprovação como património imaterial da Humanidade.

Uma distinção que já foi atribuída pela comissão, reunida em Paris, na França, à roda de capoeira, a arte de luta dos escravos afro-brasileiros disfarçada de dança.

As candidaturas estão a ser analisadas por ordem alfabética, o que colocou o cante alentejano no 35.º lugar entre os 46 candidatos.

Foram já consideradas património imaterial da Humanidade as propostas de Argélia, Arménia, Azerbaijão, Bolívia, Bósnia Herzegovina, Bulgária e Burundi.

As primeiras candidaturas analisadas referem-se ao património em risco ou a necessitar de intervenção urgente, tendo sido incluídas tradições do Quénia, do Uganda e da Venezuela.

A comissão deu ao início aos trabalhos hoje e vai continuar a analisar as propostas até sexta-feira.

Em Paris está o grupo coral da Casa do Povo de Serpa, pronto a demonstrar aos membros da comissão em que consiste o cante alentejano.

O relatório preliminar da UNESCO tem alimentado as expetativas de aprovação.

https://www.youtube.com/watch?v=yR1k193i888

Em destaque

Subir