Local

Candidata não elegível arrasa PSD do “bacalhau com natas” e Paula Teixeira da Cruz

Há uma guerra culinária no PSD Lisboa. Uma candidata em lugar não elegível revelou o mau ambiente dentro de um partido habituado ao bacalhau com natas. “Teve a sua glória, agora é intragável”, explica Sofia Vala Rocha, que exige ver Paula Teixeira da Cruz na campanha.

Através das redes sociais, a quinta candidata a vereadora na Câmara de Lisboa arrasou a “velha guarda” que diz dominar o PSD, acusando Paula Teixeira da Cruz de fugir às responsabilidades depois de ter imposto a sua vontade na feitura das listas.

“Deviam era chamar a Paula Teixeira da Cruz, já que foi ela que fez as listas para a vereação e Assembleia Municipal, para além de gizar a estratégia da campanha”, escreveu Sofia Vala Rocha.

Mas a antiga líder da distrital de Lisboa não é a única responsável: a candidata do PSD exige que “os pesos-pesados Santana [Lopes], [Paulo] Rangel, [Marques] Mendes e [Morais] Sarmento” apareçam “para ajudar a campanha autárquica de Lisboa”.

Sofia Vala Rocha, que terá estado em terceiro lugar na lista (o PSD elegeu três vereadores em 2013) antes de ficar em quinto, arrasou por completo o PSD da “velha guarda”, usando a metáfora… culinária.

“A política parece-se bastante com a culinária. Há 30 anos, os portugueses habituados a bacalhau com todos, ou a roupa-velha, descobriram o bacalhau com natas, com as ditas ou aldrabado com molho bechamel. Foi a revolução sociológica. Lisboa é a capital, com o maior rendimento per capita do país, cidade aberta e cosmopolita. Não lhes tentem impingir receitas com 30 anos, ingredientes, métodos e chefes de há 30 anos. O bacalhau com natas teve a sua glória. Agora é intragável”, escreveu a candidata do PSD a vereadora em Lisboa.

Mais partilhadas da semana

Subir