Economia

Caiu o número de beneficiários de prestações de desemprego

O número de beneficiários de prestações de desemprego foi de 183.733 em abril, menos 2,4 por cento face ao mês anterior e menos 13,1 por cento comparando com o mesmo período do ano passado, segundo os dados mensais da Segurança Social, divulgados hoje.

De acordo com as estatísticas, foram atribuídos em abril 147.485 subsídios de desemprego, uma redução de 2,5 por cento relativamente a março e uma queda de 11,4 por cento face ao período homólogo.

Já o subsídio social de desemprego inicial diminuiu 8,4 por cento comparativamente a março e, face ao período homólogo, caiu 19,3 por cento.

Entre março e abril existiram menos 402 beneficiários de subsídio social de desemprego subsequente, representando uma descida de 1,7 por cento e, tendo em conta abril de 2017, registou-se um decréscimo de 27,6 por cento (menos 8.965 indivíduos).

O valor médio das prestações de desemprego desceu face ao mês anterior, passando de 485,6 euros para 479,87 euros em abril, tendo aumentado 6,8 por cento face ao período homólogo.

Numa nota, o Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho sublinha ainda que a redução do período de elegibilidade de 360 para 180 dias na medida extraordinária de apoio aos desempregados de longa duração, prevista na Lei do Orçamento do Estado para 2018, fez com que a prestação chegasse a um número mais alargado de beneficiários.

Em abril, esta prestação chegou a 5.138 pessoas, um aumento de 8,5 por cento e de 57,4 por cento face ao mês anterior e mês homólogo, respetivamente.

Os dados mostram ainda que em abril foram atribuídos 139.452 subsídios por doença, uma descida de 6,8 por cento face a março e um decréscimo homólogo de 10,7 por cento.

Os beneficiários do sexo feminino representaram 60,2 por cento do total dos subsídios por doença, apresentando-se em superioridade em todos os grupos etários, enquanto os restantes 39,8 por cento corresponderam a beneficiários do sexo masculino.

Quanto às pensões de velhice da Segurança Social, foram processadas 2.033.522 em abril, menos 362 do que em março e mais 1.695 pensões face ao mesmo mês de 2017 (um aumento de 0,1 por cento).

Foram atribuídas 1.077.196 pensões de velhice (53 por cento do total) a pensionistas do sexo feminino e 956.326 (47 por cento do total) a pensionistas do sexo masculino.

Em abril foram registadas 712.174 pensões de sobrevivência, mais 35 face a março e menos 3.413 pensões em termos homólogos (descida de 0,5 por cento).

Por sua vez, a concessão de pensões de invalidez em abril caiu 0,7 por cento face a março, para 176.361 pensões e, tendo em conta o período homólogo, registaram-se menos 59.943 pensões, uma redução de 25,4 por cento “explicada pela transferência de beneficiários da pensão social de invalidez para a prestação social para a inclusão”, refere o gabinete.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir