Animais

Caçador russo foi caçado e comido pelo urso que mantinha em casa (com vídeo)

Sergey Grigoriyev passou de predador a presa. Os restos mortais deste caçador russo foram encontrados junto à jaula, aberta e vazia, onde mantinha um urso pardo desde que o capturara ainda bebé, há quatro anos.

Os restos mortais de Grigoriyev, que tinha 41 anos, foram descobertos pela polícia depois da família ter reportado o desaparecimento do caçador.

O urso foi abatido na propriedade do caçador, em Ozero-Karachi, no sul da Rússia.

“O urso já não representa uma ameaça para a população”, adiantou a polícia, no comunicado oficial.

O inspetor responsável pelo caso, Alexey Petrov, revelou que a jaula “estava aberta” e o urso foi encontrado “a circular livremente e com comportamento agressivo”.

Foram também descobertos os restos mortais de um cão.

“Nós chamámos por ele, mas não respondeu. Quando os familiares o vieram procurar encontraram o urso, mas um cão [de Grigoriyev] atacou o urso e permitiu que as pessoas fugissem para o carro”, acrescentou um vizinho, citado pela imprensa local.

Um vídeo de Sergey Grigoriyev com o urso, ainda bebé, tem viralizado nas redes sociais russas. Veja.


Mais partilhadas da semana

Subir