Desporto

Bruno suspeito de envolvimento em ataque a Rui Patrício

Bruno de Carvalho é suspeito de ter instigado um ataque a Rui Patrício antes do dérbi com o Benfica, em Alvalade, quando o guarda-redes foi atingido por tochas provenientes da bancada onde estão as claques do Sporting. De acordo com o Correio da Manhã (CM), a atitude do antigo presidente está a levantar dúvidas às autoridades.

O jogo, que se realizou a 5 de maio de 2018, ainda tinha começado há segundos e Rui Patrício já estava em dificuldades para ocupar a área e defender as redes leoninas, uma vez que estavam a cair várias tochas verdes na sua direção.

Os engenhos pirotécnicos foram arremessados desde a bancada onde estão as claques do Sporting.

Agora, de acordo com o CM, as autoridades suspeitam que Bruno de Carvalho possa ter estado por trás deste ataque, uma vez que o antigo líder, “pouco antes de o jogo começar” saiu do banco dos suplentes, onde era presença assídua e foi até “ao topo” onde estava “a Juve Leo” e lá esteve a “falar com Mustafá, chefe da claque”.

Recorde esse episódio.

Este episódio aconteceu poucos dias antes do ataque à Academia de Alcochete.

Rui Patrício, recorde-se, acabou por rescindir contrato de forma unilateral com o Sporting.

Na carta de despedida do clube, o internacional português revela que suportou e viveu “muitas situações menos positivas, para poder representar o clube” mas tornou-se “insustentável” a sua continuidade.

O guarda-redes foi o primeiro jogador a rescindir contrato após o ataque à Academia de Alcochete, ocorrido no passado dia 15 de maio.

Recorde o vídeo do balneário de Alcochete após o ataque.


Mais partilhadas da semana

Subir