Desporto

Bruno Lage, o treinador que gosta de escrever livros e beber café

Bruno Lage abraça o maior desafio na carreira de treinador. O PT Jornal apresenta-lhe o novo timoneiro da equipa principal do Benfica que gosta, nos seus tempos mais privados, de escrever livros e beber café para relaxar.

Aos 42 anos, Bruno Lage tem o maior (e, porventura, mais desafiante) projeto na carreira de treinador, ao ser indicado para assumir os destinos do Benfica.

Formado em Educação Física, Lage especializou-se na área do futebol e cumpriu um longo período nas camadas jovens das águias, numa carreira que foi crescendo patamar a patamar em vários emblemas.

Antes do Benfica, Lage passou pelo Vitória de Setúbal, 1.º de Maio, Comércio e Indústria e Estrela de Vendas Novas.

Nos sadinos começou na já distante época de 1997/98, tendo depois treinado o Comércio Industria na 1.ª Divisão Distrital como treinador principal, e como adjunto, o AD Fazendense (3.ª Divisão), Estrela de Vendas Novas (3.ª Divisão. e 2.ª Divisão B), além do Sintrense (3.ª Divisão).

Ao mesmo tempo, Lage colaborou na Escolinha de Futebol Quinito, tendo desempenhado as funções de treinador e coordenador técnico.

Mas foi no Benfica que se destacou e que começou a ser conhecido.

Aliás, vários foram os anos dedicados ao clube da Luz por parte de Bruno Lage, entre os anos de 2004 e 2012.

O agora treinador interino dos encarnados, que já se emocionou em várias entrevistas ao recordar o seu passado, ajudou a formar, entre outros, Bernardo Silva, Gonçalo Guedes e João Cancelo.

Mas na época 2012/2013, Bruno Lage aventurou-se nas arábias e foi orientar os juniores do Al Ahli, deixando para trás vários anos de ligação ao Benfica.

O trabalho realizado nas arábias permitiu-lhe assumir a equipa B do clube do Dubai, na época seguinte.

Por esta altura, Lage trabalhava de perto com Carlos Carvalhal, que era o coordenador técnico, e que anos mais tarde o levaria para Inglaterra, onde esteve quer no Sheffield Wednesday, quer no Swansea.

Apesar de andar lá por fora, Lage nunca saiu do ‘radar’ encarnado e voltaria à Luz nesta temporada para assumir a equipa B das águias.

Agora, depois da saída de Rui Vitória, Bruno Lage abraça o maior projeto da sua carreira ao ser indicado para treinador da equipa benfiquista.

Coautor do livro “Futebol – Um Saber sobre um Saber fazer” em parceria com Carlos Carvalhal e João Mário, Lage também é autor do livro “Formação – da iniciação à equipa B”.

O seu regresso a Portugal foi motivado, acima de tudo, para conseguir estar mais perto do filho, de 3 anos, como o técnico justificou aquando do seu regresso ao país e bem se pode dizer que também pelo ‘prazer’ do café português que aqui pode saborear para relaxar como gosta, segundo conseguimos apurar.

Lage, metódico e tranquilo, é um treinador que gosta que os seus treinos terminem sempre com cabeceamentos da bola para afinar esta situação de jogo.

Veja uma entrevista de Lage ao site oficial do Benfica em vídeo onde explicou a sua ideia de jogo.

74Shares

Mais partilhadas da semana

Subir