Desporto

“Bruno de Carvalho disse-me que eu devia ir lá apertar com eles”, diz Fernando Mendes

Fernando Mendes, antigo líder da Juventude Leonina que está em prisão preventiva no âmbito da investigação do ataque à Academia de Alcochete, revelou que Bruno de Carvalho lhe disse para ir lá “apertar com os jogadores” e “dar-lhes um puxão de orelhas”.

Em entrevista ao Diário de Notícias, publicada este domingo, Fernando Mendes revelou que falou com Bruno de Carvalho a 12 de maio, na noite da derrota do Sporting na Madeira, e que comunicou ao então presidente que ia conversar com Jorge Jesus à Academia.

“Eu disse-lhe [a Bruno de Carvalho] que ia na terça-feira a Alcochete continuar a conversa com Jorge Jesus”, contou Fernando Mendes, depois da troca de palavras com o técnico no Aeroporto Cristiano Ronaldo, na Madeira.

“Ele disse-me que eu fazia bem, que devia ir lá apertar com eles, dar-lhes um puxão de orelhas. Respondi que não precisava de lhes dar puxão de orelhas nenhum, que queria esclarecer aquilo com o treinador”, acrescentou .

Na entrevista a DN, Fernando Mendes acrescenta que Bruno de Carvalho “já sabia que na terça-feira não havia treino”.

“Ele já sabia que na terça-feira não havia treino. Mas não me disse. Então, tenho pensado com os meus botões se ele não alterou a data do treino com base nessa conversa… mudou-o para terça-feira porque sabia que eu lá ia e calculou que atrás de mim fosse mais gente”, afirmou.

O antigo líder da claque leonina disse ainda que desconhecia a iniciativa dos elementos da claque de ir a Alcochete e que desde que a Academia foi inaugurada, foi-lhe “sempre dada autorização para entrar”.

Mais partilhadas da semana

Subir