Mundo

Boris Johnson transferido para os cuidados intensivos

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, passou para uma unidade de cuidados intensivos no hospital onde foi internado no domingo à noite devido a sintomas persistentes de covid-19.

Um porta-voz disse que durante a tarde “o estado [de saúde] do primeiro-ministro piorou e a conselho da sua equipa médica, foi transferido para a unidade de cuidados intensivos do hospital”.

Ainda segunda a mesma fonte, Johnson terá pedido ao ministro dos Negócios Estrangeiros, Dominic Raab, enquanto primeiro ministro de Estado, para o substituir na frente do governo “quando for necessário”.

“O primeiro-ministro está a receber um excelente tratamento e agradece a todos os funcionários do NHS [sistema nacional de saúde] pelo seu trabalho e dedicação”, concluiu.

Boris Johnson, de 55 anos, tinha sido admitido no hospital Hospital St Thomas, em Londres no domingo à noite a conselho do médico por mostrar “sintomas persistentes” da covid-19, nomeadamente febre e tosse, há nove dias.

Esta tarde publicou uma mensagem na rede social Twitter, dizendo estar “bem-disposto” e continuar em contacto com os seus assessores.

Também o porta-voz tinha dito durante a tarde que Johnson tinha passado “uma noite tranquila”, e que permanecia “para observação”, sem confirmar as notícias de que tinha sido administrado oxigénio à chegada.

O primeiro-ministro revelou o seu teste positivo a 27 de março, poucas antes de o ministro da Saúde, Matt Hancock, confirmar também ter sido infetado.

Hancock regressou ao trabalho na passada quinta-feira, protagonizando desde então conferência de imprensa, entrevistas e a inauguração do hospital temporário HMS Ninghtingale em Londres.

0Shares

Em destaque

Subir