Economia

Bolsas europeias em alta animadas com avanço das negociações entre Pequim e Washington

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, animadas com os avanços das negociações comerciais entre os Estados Unidos e a China.

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 avançava 0,31 por cento para 405,68 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,32 por cento, 0,48 por cento e 0,24 por cento, bem como as de Madrid e Milão, que avançavam 0,55 por cento e 0,44 por cento, respetivamente.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa estava estável, cerca das 08:50 com o principal índice, o PSI20, a manter-se em 5.274,66 pontos.

Os mercados também reagiram positivamente à decisão de Pequim de levantar as restrições à importação de produtos avícolas dos Estados Unidos, vetada há quase cinco anos.

Hoje os investidores vão estar atentos à revisão da agência Moody’s do ‘rating’ de Espanha e aos dados da inflação na Europa no final de outubro.

Em Espanha, os investidores continuavam preocupados com o pré-acordo de Governo entre o PSOE e o Unidos Podemos, porque consideram que pode vir a castigar o mundo empresarial, muito especialmente o setor bancário.

O Unidos Podemos propõe não privatizar o Bankia, onde o Estado espanhol tem uma participação de mais de 60 por cento, e criar um grande banco público a partir da instituição.

No caso dos bancos, o Podemos pretende aplicar um imposto direto e o PSOE quer subir o imposto das empresas, além do das transações financeiras (taxa Tobin).

Nas eleições de 10 de novembro, o PSOE (socialistas) posicionou-se como a primeira força política de Espanha, com 120 deputados, (seguido do PP, com 88, e do VOX, com 12 deputados), não tendo havido um claro vencedor com a maioria absoluta necessária para formar Governo.

Na quinta-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a cair 0,01 por cento para 27.781,96 pontos, contra 27.783,59 pontos, atual máximo desde que foi criado em 1896, registado em 13 de novembro.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a descer 0,04 por cento para 8.479,02 pontos, contra o atual máximo de 8.486,09 pontos registado em 12 de novembro.

A nível cambial, o euro abriu hoje a subir no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1022 dólares, contra 1,1018 dólares na quinta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em janeiro de 2020 abriu hoje em baixa, a cotar-se a 60,23 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 60,61 dólares na quinta-feira.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir