Desporto

Boavista pretende voltar às vitórias na receção ao Paços de Ferreira

O Boavista pretende aproveitar a receção ao Paços de Ferreira, domingo, para a 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, para quebrar um ciclo de cinco jogos consecutivos sem vitórias.

“Qualquer jogo para nós é para somar pontos”, enfatizou o treinador ‘axadrezado’, Jorge Simão, na antevisão que hoje fez do encontro com os pacenses, recordando ainda que o Boavista ambiciona “fazer igual ou melhor do que na época passada (nono classificado, com 43 pontos)”.

O técnico recusou a ideia de que houve “relaxamento” no percurso recente da sua equipa, nem sequer qualquer razão objetiva para o jejum de vitórias desde a 26.ª jornada.

“Não acho que tenha havido relaxamento ou alguma razão objetiva. Cada jogo teve a sua história e se fizermos uma análise atenta, tirando os quatro clubes que neste momento estão nos primeiros quatro lugares, todas as equipas passaram por um ciclo de jogos em que foi difícil somar vitórias”, argumentou.

Jorge Simão é de opinião que, nesta série sem ganhar, o Boavista teve “alguns jogos com desempenhos muito bons, que não tiveram correspondência no resultado”.

“Desses cinco jogos, o que mais me custou foi claramente com o Desportivo de Chaves (3-3), por tudo. Porque foi uma belíssima exibição e virámos o resultado de 0-1 para 3-1 e o jogo terminou empatado”, destacou.

O treinador considera que “os acontecimentos de cada jogo” vão levando este para um lado ou para o outro.

“Tirando os quatro primeiros classificados, todas as outras equipas têm bons treinadores, bons jogadores. Há uma grande igualdade de forças e o jogo pode ir num sentido ou noutro. O que faz a diferença tem a ver com a estabilidade”, afirmou.

Jorge Simão espera que o atual ciclo “acabe amanhã (domingo)”, mas lembrou que outras equipas “tiveram ciclos mais longos”.

“A nós, apareceu-nos só nesta pare final da época, o que só valoriza tudo o que está para trás”, disse, referindo que “o objetivo imediato passa por acabar rapidamente com este ciclo”.

Sobre o ‘aflito’ Paços de Ferreira, que luta ainda pela permanência, Jorge Simão disse que “não é uma boa abordagem” olhar para um adversário através do seu eventual estado emocional e insistiu que prefere valorizar as suas “características” enquanto equipa, que não especificou

“Espero ganhar. Quero uma equipa devidamente preparada para lidar com todas as ocorrências que possam acontecer e que sejamos competentes nas diferentes fases do jogo”, resumiu.

O Boavista, nono classificado, com 38 pontos, e o Paços de Ferreira, 15.º, com 29, defrontam-se no domingo, às 16:00, no Estádio do Bessa, no Porto, para a 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Mais partilhadas da semana

Subir