Benfica

Benfica recusa credibilidade à auditoria da FPF

Uma fonte do Benfica, citada sem identificação pelo Record, adianta que o clube não reconhece credibilidade à auditoria forense da FPF que incide numa fuga de informação que tem como suspeita… a própria FPF.

Em causa está a divulgação dos contratos de dois reforços das águias pelo blogue Mercado de Benfica Polvo, na sequência da qual o Benfica ameaçou apresentar queixa-crime contra quatro entidades, uma delas a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Hoje, a Sábado apresentou as conclusões da auditoria forense realizada pelo diretor de tecnologia da FPF, Hugo Freitas, que apontam como origem da fuga de informação a Liga ou… o próprio Benfica.

A SAD encarnada não reagiu oficialmente, mas uma fonte citada pelo Record descredibilizou uma auditoria feita por um funcionário da entidade que é o objeto dessa auditoria.

“Nunca seria uma alegada auditoria forense feita por um responsável interno de uma qualquer instituição em causa própria a ter essa competência”, adiantou essa fonte.

“Se o que é relatado na notícia publicada pela revista Sábado de que essa auditoria provava que o documento chegou à Liga de Clubes e à Federação Portuguesa de Futebol não é igual ao que foi divulgado no bloque Mercado de Benfica, então essa informação e essa conclusão são falsas”, reforçou.

Essa mesma fonte, apresentada pelo Record como sendo oficial, acrescentou que “serão as autoridades competentes que analisarão a origem das fugas de informação”, na sequência da queixa apresentada pelo Benfica.

Mais partilhadas da semana

Subir