Desporto

Benfica nega prostitutas a árbitros e acusa CM de publicar “mentira requentada”

O Benfica emitiu um desmentido, em direito de resposta, onde nega a notícia que fez manchete no Correio da Manhã, sobre um alegado pagamento a prostitutas, para pagar favores. “Uma mentira requentada não se converte em verdade”, realçam os encarnados.

O clube da Luz acusa o Correio da Manhã de fazer manchete com “factos que foram naquele mesmo órgão amplamente desmentidos”, no passado mês de dezembro de 2017, quando “ouviram as diversas pessoas lá referidas – que testemunharam não conhecerem, nem terem tido qualquer tipo de contacto com ninguém ligado ao Sport Lisboa e Benfica”.

No direito de resposta, o Benfica escreve que “uma mentira requentada não se converte em verdade”.

Acusam o jornal de “fazer uma revisitação” de uma reportagem publicada pelo mesmo órgão em dezembro do ano passado, “só que, desta vez, incompleta e amputada de parte essencial que a esvazia de conteúdo e a desmente cabalmente”.

Em causa está a manchete do Correio da Manhã de ontem, onde o diário refere que os dirigentes encarnados contratavam serviços de prostitutas, para pagar favores.

O Benfica escreve que o Correio da Manhã tem “o único e incompreensível objetivo de macular a honra e consideração de pessoas e instituições”.

A terminar, o clube adianta que vai, “pela via criminal”, exigir a reposição do seu bom nome.

1Shares

Em destaque

Subir