Nas Notícias

Banco central angolano baixa taxa BNA e mantém coeficientes das reservas obrigatórias

O Comité de Política Monetária do Banco Nacional de Angola (CPM/BNA) baixou a Taxa BNA de 16,5 por cento para 15,75 por cento e manteve inalterados os coeficientes das Reservas Obrigatórias em moeda nacional (17 por cento) e estrangeira (15 por cento).

Segundo um comunicado oficial divulgado hoje, o banco central angolano refere que decidiu também manter em 0 por cento a taxa de juro da Facilidade Permanente de Absorção de Liquidez, tendo as decisões sido sustentadas pelo facto de a inflação homóloga ter tido uma trajetória decrescente em 2018, bem como pela evolução da Base Monetária, variável operacional da política monetária, que contraiu 10,71 por cento nos últimos doze meses.

Em dezembro de 2018, o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou uma variação mensal de 1,41 por cento e uma variação homóloga de 18,60 por cento, percentagem que foi superior à registada na província de Luanda (18,21 por cento).

Segundo o BNA, em novembro e dezembro de 2018, transacionou-se no mercado monetário interbancário um fluxo total de 638,97 mil milhões de kwanzas (1.800 milhões de euros).

A LUIBOR, na maturidade ‘overnight’, situou-se em 16,75 por cento, o que representou uma diminuição de 1,02 pontos percentuais face ao nível em que se encontrava no início do ano (17,77 por cento).

O agregado monetário M2 em moeda nacional, que congrega a totalidade dos depósitos bancários em moeda nacional e as notas e moedas em poder do público, registou uma variação positiva, tendo passado em novembro de 4.360.000 milhões de kwanzas (12,3 mil milhões de euros), para 4.500.000 milhões de kwanzas (12,7 mil milhões de euros) em dezembro de 2018, o que corresponde um aumento de 3,10 por cento.

Nos últimos 12 meses, este indicador variou negativamente em 0,52 por cento.

Por seu lado, adianta o BNA, o ‘stock’ do crédito em moeda nacional registou uma expansão de 0,50 por cento, face à contração de 0,42 por cento no mês de novembro. Nos últimos 12 meses, cresceu em torno dos 20,16 por cento.

Nos dois últimos meses de 2018, o BNA vendeu o montante de 2,2 mil milhões de dólares (1,19 mil milhões de euros) aos bancos comerciais, contra 1,5 mil milhões de dólares 1,3 mil milhões de euros), no mesmo período do ano anterior.

Em termos acumulados de 2018, o BNA vendeu 13,5 mil milhões de dólares (11,7 mil milhões de euros) contra 12,2 mil milhões de dólares (10,6 mil milhões de euros), o que representou um aumento de 10,25 por cento.

As Reservas Internacionais Brutas desceram para 16,16 mil milhões de dólares 14 mil milhos de euros) em dezembro de 2018 contra os 18,23 mil milhões de dólares (15,85 mil milhões de euros) em dezembro de 2017, representando um grau de cobertura de importações de bens e serviços de 6,8 meses.

A próxima reunião ordinária do Comité de Política Monetária do BNA vai realizar-se em 28 de março próximo.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir