Mundo

Autoridades afegãs prolongam por duas horas votação nas eleições presidenciais

A Comissão Eleitoral Independente do Afeganistão (IEC) estendeu em duas horas o horário de funcionamento das secções eleitorais, para que os eleitores em espera possam votar na eleições presidenciais.

“O processo eleitoral estende-se por duas horas nas secções eleitorais de todo o país, para que as pessoas que esperam nas filas possam votar”, disse hoje o porta-voz da IEC, Abdul Azizi Ibrahimi, à agência espanhola Efe.

A decisão foi tomada depois de receberam informações acerca das assembleias de voto com filas de eleitores às 15:00 (10:30), quando estava previsto o encerramento das urnas.

Segundo o porta-voz, nas assembleias de voto onde a votação foi concluída, que começou às 07:00, o processo de contagem vai começar.

Cerca de 9,6 milhões de cidadãos, 34,5 por cento dos quais mulheres, estão convocados para se deslocarem hoje a uma das 4.928 assembleias de voto autorizadas.

Segundo o chefe do secretariado da IEC, Habib Rahman Nang, a votação decorre normalmente em 4.503 das 4.928 assembleias de voto abertas.

Contudo, hoje, uma bomba que explodiu numa mesquita no sul do Afeganistão, onde estava localizada uma assembleia de voto, provocou ferimentos em 15 pessoas, que se encontravam no local para votar.

O Presidente do Afeganistão será eleito num sistema de duas voltas (se nenhum candidato conseguir 50 por cento dos votos no sábado) e todos os candidatos concordam que o seu mais exigente desafio, caso vençam, é negociar um cessar-fogo com as forças talibã, num conflito militar que já dura há 18 anos.

Na última década, nenhuma eleição no Afeganistão terminou sem registar centenas de assassínios e dezenas de acusações de fraude.

A campanha eleitora foi repleta de atentados à bomba e denúncias de burlas, que levaram à desistência de três dos 17 candidatos que se apresentaram.

O Presidente em exercício, Ahsarf Ghani, volta a concorrer e é um dos candidatos .

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir