Nas Notícias

O autocarro da promoção da saúde vai a 55 escolas do país

autocarro ordem farmaceuticos

Numa iniciativa da Ordem dos Farmacêuticos, um autocarro que serve de auditório vai visitar 55 escolas para ensinar comportamentos de saúde. A formação visa educar cerca de 12 mil estudantes sobre medicamentos, comportamentos aditivos e diabetes.

É hoje que o projeto ‘Geração Saudável’, promovido pela Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos, assinala o quinto ano de existência, com uma sessão comemorativa sobre a importância de políticas de promoção da saúde no âmbito das estratégias locais de saúde, durante a qual será debatida a abordagem intersectorial das políticas públicas e as respetivas implicações na saúde.

“Iniciámos o projeto com 12 escolas e para o próximo ano estimamos atingir 55 escolas”, tinha antecipado Ema Paulino, presidente da secção de Lisboa, em declarações à Lusa.

A mesma responsável lembrou que no segundo ano foram envolvidas 22, no terceiro 46 e no quarto 58 escolas, embora estivessem previstas apenas 55.

Nestes cinco anos, o projeto abrangeu anualmente perto de 12 mil estudantes, 600 professores e 2500 outras pessoas, como funcionários ou encarregados de educação.

Este ano, segundo Ema Paulino, serão novamente abrangidas 55 escolas, o que não quer dizer que este número não aumente ligeiramente, como aconteceu no ano anterior, não podendo ser muito acima disso, uma vez que o projeto é dinamizado num autocarro que tem um limite de capacidade a rondar as 55 pessoas.

Trata-se de um autocarro, que se desloca às diferentes escolas, que tem um auditório onde são feitas as formações.

“Através da organização de estudantes em pequenos grupos podemos passar a mensagem e criar um ambiente de intimidade para expor e tirar dúvidas”, explicou a responsável.

A iniciativa destina-se a alunos do segundo e terceiro ciclos, crianças que já começam a ter alguma autonomia e a tomar algumas decisões relacionadas com a alimentação e com comportamentos.

No primeiro e segundo anos os temas abordados foram a sexualidade, as infeções sexualmente transmissíveis e a alimentação, no terceiro e quarto foram abordados os temas da diabetes, da obesidade e do enfarte agudo do miocárdio.

Neste quinto ano (e no próximo) serão discutidas temáticas como o uso responsável do medicamento, a dependência e comportamentos aditivos e novamente a diabetes.

Além das ações de formação, a Ordem dos Farmacêuticos promove ou alia-se a iniciativas promovidas por outras associações como a corrida da criança, o Greenfest, a corrida farmacêutica ou caminhadas para a saúde.

Atualmente, o projecto ‘Geração Saudável’ é dinamizado pela secção de Lisboa, que abrange Santarém e Portalegre para o sul do país. Este ano, a secção Centro associou-se à iniciativa e vão ser envolvidas quatro escolas dessa região.

Sobre os resultados obtidos, Ema Paulino apontou que os questionários demonstram que há “claramente uma melhoria de conhecimentos”, embora seja difícil aferir se esse conhecimento se transforma em alterações de comportamentos.

O projeto surgiu da necessidade, sentida nas farmácias comunitárias, de informações sobre a promoção de saúde e patologias.

“Percebemos que a franja mais jovem da população não visita tanto as farmácias e por isso o farmacêutico teria que abordar as crianças sobre estas matérias”, acrescentou a responsável.

Em destaque

Subir