Mundo

Austeridade Espanhola: Família Real aprova corte de sete por cento dos seus salários

juan_carlos_espanhaA Casa Real Espanhola decidiu reduzir em 7,1 por cento os rendimentos destinados aos salários dos seus membros, incluíndo os do Rei Juan Carlos e do seu filho, o Infante Felipe. Esta decisão é tomada poucos dias depois do governo espanhol ter decidido retirar o subsídio de Natal aos funcionários públicos, no âmbito do seu programa de ajustamento orçamental.

Feitas as contas, o Rei Juan Carlos de Espanha vai receber, em 2012, menos 20 mil euros que no ano passado. Os 293 mil euros auferidos em 2011 sofrerão um corte de 7,1 por cento, o que equivalerá a um salário bruto de 273 mil euros para este ano.

Os restantes membros da Família Real Espanhola também sofrerão um corte equivalente nos seus salários. O princípe herdeiro, Infante Felipe, por exemplo, passará a receber 136,4 mil euros este ano, menos 10 mil euros que em 2011.

No final do ano prevê-se que as despesas totais da Casa Real se situem em 8,27 milhões de euros, cerca de 150 mil euros abaixo dos 8,43 milhões de euros gastos em 2011.

Este corte de 7,1 por cento nos rendimentos da Famíla Real equivale à redução de um de 14 salários. Esta medida pretende, assim, compensar a eliminação do subsídio de Natal dos funcionários públicos, decidida pelo governo de Mariano Rajoy.

O objetivo é, segundo fonte citada pelo El Mundo, reduzir as despesas com esta instituição, numa altura em que o país se vê a braços com um plano de ajustamento orçamental de 65 mil milhões de euros, que implicará, para além da mexida no subsídio de Natal, o aumento do IVA e a redução do valor do subsídio de desemprego.

Em destaque

Subir