Benfica

“Até dentro da estrutura do Benfica existem vendidos”, escreve César Boaventura

O empresário César Boaventura, que o FC Porto acusou de ter “uma ligação íntima ao Benfica”, reagiu com um texto enigmático à notícia da identificação do alegado hacker que roubou emails e documentos ao clube da Luz.

No Facebook, o empresário lembrou que já tinha avançado, em julho, “que Rui Pinto era um dos autores deste crime dos emails”.

“Hoje aparece um advogado que é do Porto mas que vive em Lisboa a falar em defesa do mesmo”, continuou César Boaventura, referindo-se a Aníbal Pinto.

Garantindo que “estes dois não são os únicos envolvidos nestes crimes”, o empresário referiu que há “muita gente” envolvida, “até mesmo gente de poder”.

“Imaginavam eles que estava tudo controlado, mas enganaram-se, porque os vendidos, vendidos uma vez, vendidos várias vezes”, salientou.

Sem identificar o Benfica, acrescentou que “até dentro da própria estrutura do clube acusado existem vendidos, que aos poucos estão a ser descobertos”.

César Boaventura antecipou que se está no início de “um processo de limpeza e demonstração de carácter e firmeza”, que vai permitir apurar “quem é bom e quem é mau”.

“Que o futebol seja limpo, e que a alegria deste desporto volte em Portugal”, concluiu o empresário: “A verdade é como o água, e já Jorge Jesus dizia ‘limpinho, limpinho, limpinho'”.

Recorde-se que César Boaventura tinha acusado “um administrador da SAD do FC Porto” de o ter abordado “para mentir”.

Em resposta, os dragões apontaram a “relação íntima” do empresário com o Benfica.

Mais partilhadas da semana

Subir