Nas Notícias

ARS Norte garante normal funcionamento do Hospital de Gaia após demissões

O presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte garantiu hoje à Lusa que o Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE) está a funcionar normalmente, após a demissão do diretor clínico e de 51 diretores de serviço.

“O normal funcionamento do centro hospitalar está garantido, hoje houve consultas e cirurgias e amanhã [sexta-feira] haverá, com toda a certeza, empenho deles [clínicos demissionários] e a nossa disponibilidade para, junto da tutela, com os diretores de serviço, conselho de administração e profissionais encontrarmos soluções para alguns dos problemas existentes”, afirmou Pimenta Marinho, após uma reunião à porta fechada com o Conselho de Administração do CHVNGE.

O diretor clínico e os 51 diretores de serviço e chefes de equipa do centro hospitalar demitiram-se na quarta-feira, alegando não terem recursos humanos, materiais e financiamento para prestar um serviço de qualidade aos utentes.

O presidente da ARS Norte salientou que os profissionais demissionários vão manter-se em funções até serem substituídos, tal como avançou na quarta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos, acrescentando que o conselho de administração da unidade de saúde, a ARS Norte, o gabinete do secretário de Estado e do ministro estão a trabalhar para que as pessoas se sintam bem a trabalhar.

“Vão continuar em funções e nós teremos condições para que eles revejam o esforço que nós fazemos, que a tutela faz, que o Ministério da Saúde faz”, vincou.

Pimenta Marinho frisou que com ou sem alerta, todas as entidades estão empenhadas em criar boas condições aos profissionais de saúde para que consigam ter os meios adequados para desempenhar bem as suas funções.

Os profissionais “não estão a pedir nada para eles, mas sim meios e recursos humanos para prestarem serviços de qualidade aos utentes”, apontou.

“Um hospital como este, que tem excelentes profissionais que trabalham no Serviço Nacional de Saúde, profissionais que colocam toda a sua disponibilidade, vontade e profissionalismo na dedicação à instituição e aos doentes, precisa de ter boas condições para trabalhar”, reforçou.

Por esse motivo, o presidente da ARS Norte salientou que as pessoas podem continuar a confiar no hospital, mesmo em condições que não são as melhores, porque os profissionais de saúde fazem um “enorme esforço” para prestar os melhores cuidados de saúde.

Pimenta Marinho salientou que a ARS Norte continua disponível, como sempre esteve, para ouvir e conversar com os profissionais.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir