Nas Notícias

Aprovado corte de subsídios de Natal e de férias para pensionistas e Função Pública

ar2O corte nos subsídios de Natal e de férias foi aprovado na Assembleia da República, com os votos a favor do PSD e CDS, a abstenção do PS e o voto contra do Bloco de Esquerda, PCP e ‘Os Verdes’. Os socialistas levaram a votos uma proposta de manutenção de um dos subsídios, o que foi chumbado pela maioria governativa.

O Governo alterou a sua proposta inicial de corte de subsídios, que previa atingir rendimentos mínimos entre 485 euros e 1000 euros para retirada de um subsídio. Agora, a maioria retocou a medida, que só afetará rendimentos mínimos de 600 euros, com aplicação progressiva até 1100, salário a partir do qual será feito um corte total.

Esta alteração mereceu a abstenção do PS, que teve um deputado a não seguir a disciplina de voto: a socialista Isabel Moreira não só votou contra como defendeu a manutenção dos dois subsídios, que foi a votos após proposta do PCP e do Bloco de Esquerda.

A aprovação dos cortes de subsídios já era esperada, sendo que a nota de realce vai para a amenização da proposta inicial do PSD e do CDS, que defendiam um corte mais brusco.

Este retoque da ideia inicial do Governo vai beneficiar 51 mil funcionários públicos e 1,2 milhões de pensionistas, que graças ao reajuste manterão a isenção de qualquer corte nos subsídios de Natal e de férias do próximo ano.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir