Benfica

APAF refere que denúncias do FC Porto sobre “corrupção” feita pelo Benfica podem ser “mais uma diversão”

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) questiona a veracidade das denúncias do FC Porto, que acusou o Benfica de “corrupção” sobre os homens do apito. Em comunicado, a APAF exige que os dragões apresentem provas, “para bem do futebol”, ou que desistam de “mais uma diversão”.

Já era de prever que as afirmações de Francisco J. Marques não iam cair bem sobre os visados. Depois do Benfica ter reagido, com “um desmentido” já desvalorizado pelo diretor de comunicação do FC Porto, agora é a vez dos árbitros, através da associação que os representa.

Em comunicado, a APAF exige que os dragões provem, junto das “instâncias competentes”, as alegações de que o Benfica terá corrompido árbitros.

“Se existe alguma veracidade nas graves acusações que fazem, devem, para bem do futebol, apresentar esses dados às instâncias competentes, PJ e MP, se é apenas mais uma diversão, então condene-se e penalize-se estes comportamentos de uma vez por todas”, realça o texto emitido pelos árbitros.

Agora, será a APAF quem vai “apresentar queixa” contra o FC Porto, para obrigar os dragões a “provarem a veracidade” das denúncias.

“As declarações feitas são graves e não devem deixar de ser analisadas e investigadas desde a sua veracidade à intencionalidade, para bem da transparência do futebol. A APAF, tal como em casos anteriores, quer o prestigio da classe e do futebol e, para tal, irá tomar as ações e diligências necessárias para apuramento da verdade e não poderá deixar uma vez mais cair por terra mais este episódio detrator do nosso futebol”, aponta ainda a associação dos árbitros.

Recorde as denúncias de Francisco J. Marques, o dirigente do FC Porto que acusa o Benfica de “corrupção” e partilha emails trocados entre Pedro Guerra, comentador dos encarnados, e o ex-árbitro e ex-observador Adão Mendes:


0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir