Economia

Anúncio de emprego conquista redes sociais

A Kamae publicou um anúncio de emprego que dá que falar, nas redes sociais. E sempre que algo dá que falar, é porque se trata de um assunto controverso. A controvérsia aqui, no entanto, é a originalidade da abordagem e o facto de a empresa colocar um dedo na ferida.

O anúncio de emprego da Kamae foge aos lugares-comuns. Tem erros ortográficos propositados, fala aos candidatos com total honestidade, utiliza uma abordagem original, muita criatividade, e consegue fazer desde logo uma pré-seleção: quem não se sentir totalmente capaz de integrar os quadros daquela empresa, não vai sequer concorrer.

A Kamae começa por fazer uma apresentação e revela que está a dar um passo para conquistar o mundo.

“Por isso, precisamos de malta na sua equipa que tenham estofo de campeão (seguindo a tradição do nosso CEO que foi Campeão nas artes marciais) e que tenham a segurança de dizer ‘EU sou uma mais valia! Contem comigo!’”, pode ler-se.

O objetivo é contratar um profissional para prestar apoio ao cliente: “Tens de gostar de relacionar com clientes, mesmo que eles estejam aos berros! Formação Superior OK, mas damos preferência para experiência! Desculpa, mas não queremos noviços! 6-12 meses de experiência técnica! Tens de respirar SOLUÇÕES e SATISFAÇÃO pelos poros”.

Já se percebeu pela linguagem o que o anúncio revela a seguir: “Não temos tempo para grandes formalismos, mas a gestão de prioridades continua a ser importante! Por isso SCRUM com fartura. Tens de ter uma “fome” de manter os clientes satisfeitos e procurar maneiras de os surpreender (sem gastar dinheiro)”

Os candidatos devem ter “gosto pelo contacto pessoal”, “paciência para testar software”, ou “auto-estima elevada, porque o mundo é dos vencedores!”

“Gostamos de pessoas atentas ao detalhe e orgulhosas na perfeição. Atenção ao detalhe e orientação à qualidade. Não nos faças perder tempo a gerir-te… E ajuda a equipa!”

Mas há mais: “Tens de saber mandar umas piadolas e saber desanuviar o ambiente, não queremos sisudos na nossa equipa. Tens de ter fome de aprender, gostndo de desafios! Tens de saber escrever bem o nosso português (seja pelo novo acordo ou antigo)

Os erros ortográficos são propositados.

“Inglês é a tua segunda língua, pelo que tens de “Speakar” bem e “Writing” ainda melhor. Não sabes? Muda de profissão. Ah! E se tb perceberes falares espanhol melhor ainda! Ou seja, se o espanholês for uma das tuas praias arrancas em vantagem”, realça o anúncio.

Traçado o perfil, entra-se nas funções. E são exigentes: “Irás apoiar clientes em várias áreas de negócios e à escala planetária. Fazer parte de uma equipa de suporte INCRIVEL. Análise em forma de Sherlock Holmes. Acompanhamento das incidências, quase como um ‘CSI’”

E o que oferece a Kamae?

“Equipa bem disposta e disponível para te ajudar e dar-te uma boa praxe. Pagamos-te de acordo com a tua experiência e empenho ao longo do tempo, não queremos ‘mercenários’. Temos projectos com tecologia de ponta em que o Mundo é o nosso mercado. Formação no que for necessário! Alguma paciência para começares a dar o litro e mostrares o que vales”.

Chegados aqui, alguns candidatos desistiram porque percebem que não têm perfil. A abordagem do anúncio é notável e, paradoxalmente, assustadora.

Os resistentes ficam então a saber quais os requisitos para o casting.

Um email com uma exigência: no assunto, o candidato tem de escrever “I am the One”

Terão de escrever metade do corpo de texto em Português e outra metade em Inglês. Se forem capazes de dividir o corpo do texto em três partes e acrescentar o Espanhol, ganham pontos.

“O texto deverá apresentar o que tu és e não a carta normal que envias para outras 20 empresas. Deverás indicar no e-mail três erros ortográficos que foram cometidos neste anuncio. Opcionalmente se adicionares um vídeo teu, terás pontos extra!

Este processo permitirá à empresa selecionar os melhores e excluir alguns candidatos. Poupa-se tempo, para as duas partes.

Como os candidatos querem entrar numa equipa de base tecnológica, têm de fazer uma entrevista por Skype/Zoom. Só três sobrevivem a esta razia.

E só um receberá um telefonema a saber que foi o selecionado.

Mas há mais…

“Se estás à espera de trabalhar 9-18h e ir para casa e esquecer os assuntos da empresa, não vives neste mundo, mas se ‘magicas’ no que não está bem, respiras o projecto e estás sempre em perseguição de mais e melhor então és cá dos nossos”

Esta exigência fica para o fim, mas será, porventura, a mais importante. Este é o espírito de um bom profissional. E o bom profissional não perde o emprego.

Veja o anúncio e… boa sorte (se tencionar candidatar-se).

32Shares

Mais partilhadas da semana

Subir