Motores

Andrea Dovizioso sem expetativas para a sua estreia no DTM

Andrea Dovizioso diz que não tem expetativas para a sua estreia no DTM no próximo fim de de semana, depois de ter experimentado o Audi RS5 DTM pela primeira vez esta semana.

O piloto oficial da Ducati no MotoGP realizou um dia de teste e meio no circuito italiano de Misano, que marca o seu regresso a um carro de corrida depois de em 2016 ter competido na Final Mundial do Troféu Lamborghini em Valência como concorrente convidado.

Dovizioso, que estará aos comandos do terceiro Audi do Team WRT na prova marcada para 8 e 9 de junho, disse que o RS5 DTM foi “muito divertido” de guiar mas admite que tem ainda muito a aprender.

“O maior desafio para mim foi alcançar o limite nas curvas rápidas, especialmente nas primeiras seis ou sete voltas. Simplesmente não consegui senti-lo. De facto os carros do DTM geram muito mais apoio do que teoricamente se pode pensar”, explicou o italiano.

‘Dovi’ diz que o Audi não tem nada a ver com a sua Ducati Desmosedici: “É muito diferente da moto de MotoGP. Sabia que os pilotos do DTM conseguem fazer certas curvas a fundo. Quando passei por elas com o RS5 DTM pensei que era impossível. Mas depois Mattias (Ekstrom) ajudou-me bastante”.

De facto, o sueco, duas vezes campeão do DTM acabou por ser um conselheiro precioso para Andrea Dovizioso. “Penso que trabalhamos muito bem juntos, mas com um tipo como Mattias não esperava que fosse de outra forma. O mesmo se aplica a toda a equipa Audi Sport. O apoio que recebi foi simplesmente notável”, elogiou o transalpino.

Dovizioso diz também que fez “bom uso do tempo disponível para testar”, sublinhando: “Não apenas fizemos muitas voltas como também simulamos muitas situações que podem acontecer durante a corrida, por exemplo, as minhas partidas, paragens nas boxes e gestão de pneus”.

O piloto da Ducati, que venceu a corrida de MotoGP em Misano no ano passado, diz que não se coloca a si mesmo muita pressão, conhecedor como é do nível da competição. “Tanto quanto ao resultado diz respeito, não tenho expetativas. O nível do DTM é notório por ser extremamente alto. Vi muitas corridas e eles parecem ser muito equilibrados. Vou tentar manter-me com o pelotão, mas é apenas aquilo que eu penso. Em muitas situações é preciso experiência, que obviamente eu não tenho. Por essa razão não vou estabelecer metas irrealistas. Vou apenas tentar gozar o momento”, remata.

Mais partilhadas da semana

Subir