Motores

André Cabeças com um terceiro lugar que não estava nos planos

Embora a liderança da categoria X3 nunca estivesse em causa, André Cabeças e Iberino Santos tinham a ambição de ir um pouco mais além.

A dupla do Mitsubishi Evo IX sabia que seria muito complicado pedir muito mais do que um top cinco na prova do CAMI Motorsport.

Não obstante um começo de rali algo atribulado, devido às condições climatéricas adversas e ao facto de um pequeno percalço, que o relegou para a sexta posição no final do primeiro dia, André Cabeças viria paulatinamente a recuperar, assinando tempos interessantes na primeira passagem pelas especiais de Baltar e de Alvre.

O piloto do Mitsubishi ganhou uma posição na manhã de domingo e outra no começo da tarde. O mau tempo que se abateu depois sobre Paredes não permitiu grandes veleidades para o final da prova, mas a derradeira classificativa acabou por originar o abandono de Vítor Ribeiro, e André Cabeças estava lá para ‘colher’ os louros do último lugar do pódio.

Foto: Ricardo Cachadinha

No final o piloto de Cascais estava naturalmente radiante: “Admito que este resultado só remotamente estava nos nossos planos. Com quatro R5 em prova seria difícil conseguir bater algum deles. O rali até nem me começou bem. Para dar espetáculo fiz um pião no Kartódromo”.

“No domingo já correu melhor. O Mitsubishi estava afinado para o piso seco. Atacamos e tivemos também alguma sorte. Quando estávamos para partir para a última ronda fomos avisados de que estava a chover, e metemos os pneus mais adequados. Um grande resultado, e só foi pena que o tempo não colaborasse”, acrescentou André Cabeças.

2Shares

Em destaque

Subir