Motores

Análise à corrida de Fórmula E em Marraquexe

A prova de Fórmula E em Marraquexe ficará na nossa memória por todas as razões.

Uma ronda em que António Félix da Costa exerceu uma grande autoridade, dominando treinos livres, qualificação e a corrida.

O piloto português da DS Techeetah não só mereceu totalmente esta vitória, como também a liderança do campeonato de monolugares elétricos sancionado pela FIA.

Félix da Costa esteve sublime, mesmo quando pressionado por um adversário como Max Gunther.

Mas há mais ilações a retirar do fim de semana africano da Fórmula E, nomeadamente a forma como, finalmente, Jean-Eric Vergne ‘jogou em equipa’, quando foi necessário lutar com Gunther e assim também ajudar o seu parceiro português na DS Techeetah.

Fica então a análise à corrida do passado sábado.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir