Nas Redes

Ana Gomes defende juiz que pressionou pelo arquivamento de suspeitas sobre Sócrates

A jurista e diplomata Ana Gomes elogiou publicamente o juiz Lopes da Mota, o novo adjunto da ministra da Justiça, que em 2009 foi condenado por ‘mandar’ arquivar suspeitas contra José Sócrates.

Atualmente juiz conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, José Luís Lopes da Mota foi nomeado por Francisca Van Dunem para adjunto de gabinete, desde 1 de junho.

Só que em 2009, quando estava no Ministério Público, Lopes da Mota foi condenado a uma pena disciplinar de 30 dias de suspensão por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates, no caso Freeport.

“Conheço este juiz desde os bancos da FDL. Confio nele. E não em quem o acusou”, comentou Ana Gomes, através do Twitter.
Quem o acusou, referiu a antiga eurodeputada, foram os mesmos “cobardes que se vergaram às ‘instruções superiores’ para não fazer as perguntas a Sócrates no caso Freeport”, perguntas essas que depois “sopraram para a imprensa”, reforçou Ana Gomes.

0Shares

Em destaque

Subir